Encontro de culturas tradicionais reúne povos indígenas na Chapada dos Veadeiros

Texto : Midia Ninja

Grupos de diferentes regiões do Brasil se reúnem na Chapada dos Veadeiros (GO); edição deste ano será de 15 a 22 de julho

    Imagem:Aldeia Multiétnica em Alto Paraíso de Goiás na Chapada dos Veadeiros. Foto: Mídia NINJA

    Após dois anos, o Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros, em Alto Paraíso de Goiás, volta a ser realizado presencialmente. Evento inicia nesta sexta-feira, 15, com grupos de sete povos indígenas de diferentes regiões do Brasil que se reúnem na 14ª edição da Aldeia Multiétnica que segue até 22 de julho com uma imersão nas culturas das etnias indígenas.

    O 22º Encontro de Cultura Tradicionais na Chapada dos Veadeiros se estende até 30 de julho na aconchegante Vila de São Jorge, localizada próxima a entrada do Parque. O evento também terá shows com a cantora Maria Gadú e Cordel do Fogo Encantado, além do rapper indígena Owerá, do povo Guarani Mbyá de Jaraguá, zona sul de São Paulo. Os ingressos para os dois dias estão sendo vendidos por R$ 169,00 no site da Sympla, moradores tem desconto.

    A visitação da Aldeia Multiétnica acontece das 14h às 18h pelo valor de R$ 60,00, incluindo o acesso pela manhã das cachoeiras Almécegas I e Almécegas II, que ficam no espaço. O público também pode optar pela participação na imersão nas culturas das etnias indígenas. Durante uma semana, os participantes convivem com integrantes das etnias diuturnamente. As atividades envolvem celebrações, cantos, rezas, culinária, ritos e pinturas tradicionais. A cada dia, um dos grupos presentes comanda a Aldeia e realiza uma festa tradicional. As celebrações são iniciadas no amanhecer, com ritos tradicionais, e seguem até a troca da liderança, no nascer do dia seguinte.

      Imagem: Aldeia Multiétnica em Alto Paraíso de Goiás na Chapada dos Veadeiros. Foto: Mídia NINJA

      A Aldeia está localizada em uma área privada de preservação ambiental. Nesta edição do encontro, estarão presentes integrantes dos povos Fulni-ô (PE), KayapóMebêngôkré (PA), Xavante (MT), Guarani Mbyá (SP/SC), KaririXocó (AL/DF), Krahô (TO) e da região do Alto Xingu (MT). Para a vivência, os inscritos podem optar por duas modalidades: a de camping, em que ficam responsáveis pela acomodação individual, ou a da hospedaria, em quartos duplos compartilhados. Há opções de pacotes que já incluem alimentação.

      O fundador e coordenador geral da Aldeia, Juliano Basso, destaca que, ao longo dos anos, a Aldeia Multiétnica alcançou várias pessoas pela vivência das experiências proporcionadas pelo projeto. Elas incorporaram os saberes e fazeres indígenas em suas vidas, além de terem se tornado atuantes nas causas indígenas, diz Basso. “Nossa intenção com a Aldeia é sensibilizar para a importância do conhecimento dessas tecnologias sociais indígenas, que podem contribuir para a construção de um futuro melhor”, explica o coordenador.

      A Aldeia Multiétnica

        Imagem: reprodução site midia ninja

        O projeto não tem fins lucrativos e visa promover a preservação e o acesso aos patrimônios de grupos indígenas e quilombolas, especialmente do Sítio Histórico Kalunga. Desde 2007, serve como ponto de encontro de diferentes povos em território da Chapada dos Veadeiros, região considerada Patrimônio Mundial Natural pela Unesco.

        A Aldeia Multiétnica é um projeto da Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge, reconhecida pelo Ministério da Cultura como Pontão da Cultura e premiada nacionalmente em razão de seu trabalho de preservação do patrimônio brasileiro. A Casa, que completa 25 anos em 2022, realiza desde 2001 o projeto Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros, do qual se originou a Aldeia Multiétnica.

        Programação:

        De 15 a 22 de julho – Aldeia Multiétnica
        Dia 23 de julho – Show Maria Gadú + Owerá (na Aldeia Multiétnica)
        Dia 24 de julho – Show Cordel do Fogo Encantado (na Aldeia Multiétnica)
        De 25 a 30 de julho – XXII Encontro de Culturas (na Vila de São Jorge)

        Os ingressos já estão sendo vendidos pelo Sympla.

        Compartilhar

        Rodrigo Martins

        Deixe um comentário

        O seu endereço de e-mail não será publicado.

        Next Post

        Pandemia e Questão Indígena: História Oral, Saberes e Identidades

        qua jul 20 , 2022
        Texto: Associação Brasileira de História Oral (facebook)   Imagem: Associação Brasileira de História Oral (facebook) Na próxima quarta-feira (27/07) às 10:30h no XVI Encontro Nacional de História Oral: Pandemias e futuros possíveis” participarão da mesa 4 os seguintes convidados: Edson Kayapó (IFBA), Juciene Ricarde (UFCG), Indianara Kaiowá Guarani (USP). As […]