Acampamento Terra Livre 2022 | Retomando o Brasil: Demarcar Territórios e Aldear a Política

Por Conselho Indigenista Missionário (facebook)

    🏹🛖🌿 Chegamos à 18ª Edição do Acampamento Terra Livre (ATL), após dois anos de realização virtual, em razão da pandemia da Covid-19, na qual perdemos muitos dos nossos. No entanto, seguimos com as forças da ancestralidade, nos reerguendo para voltar às ações presenciais com o tema: “Retomando o Brasil: Demarcar Territórios e Aldear a Política”. Neste ano, ocuparemos a capital federal de 4 a 14 de abril.

    Partimos da luta nos territórios virtuais e locais de atuação política e social, baseados na nossa sabedoria ancestral, no cuidado com o povo e com o território brasileiro para dizer: “a política será território indígena sim!”. Nosso intuito é promover o bem viver, reflorestar mentes e aldear a política. Uma forma conjunta e democrática de decidir e conduzir futuros. 🌳🗳

    Estamos enfrentando pautas urgentes que ameaçam nossas vidas e tradições.

    ✊🏾🚩 A demarcação dos nossos territórios segue como bandeira principal, de forma que a defesa pela vida contra a agenda de destruições é nossa prioridade.

    📲 Apoie o Acampamento Terra Livre 2022: https://doa.re/terralivre Nossa luta é pela terra, pela vida, pelos nossos bens naturais e pela soberania do povo brasileiro!

    👩🏻‍💻 Acesse Nosso Chamado: http://bit.ly/AldearPolitica

    Siga @apiboficial e nossas organizações regionais indígenas de base para fortalecer a luta dos povos indígenas: @apoinme_brasil | @coiabamazonia | @arpinsulindigenas | @cons.terena | @atyguasu | @yvyrupa.cgy | @arpin_sudeste

    .

    .

    Compartilhar

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Next Post

    Guarani morto ao defender território pode ser primeiro santo indígena brasileiro

    qua mar 30 , 2022
    “Esta terra tem dono.” A frase é atribuída ao guarani Sepé Tiaraju (1723-1756) durante a batalha em que tentava proteger 30 mil índios de uma remoção forçada pelo exército unificado dos reinos de Portugal e Espanha. Ele e outros 1.500 índios morreram no conflito que ocorreu na região da atual […]